sábado, 14 de novembro de 2009

CUIDADOS COM OS DENTES DE SEU GATO






Dentição dos Gatos


Que gatos têm sete vidas, muita gente já sabe. Agora, que eles têm duas dentições, isto é de conhecimento de poucos. Mas é verdade, os gatos também trocam de dentes.
Os dentes de leite começam a nascer por volta de 2 semanas de idade. Com 30 dias todos eles já irromperam, com exceção do primeiro pré-molar superior, que irrompe com 45 dias de idade.

Os dentes permanentes começam a irromper por volta dos 5 meses de idade. Quando começa a troca do primeiro dente, surge o primeiro pré-molar superior.
A dentição é uma boa forma de calcularmos a idade de um filhote, quando não sabemos a data do seu nascimento.

No entanto, se os permanentes começarem a erupcionar sem que os de leite tenham caído, é necessário realizar a extração dos decíduos, para evitar problemas posteriores. 




Esquema representativo das duas dentições dos felinos domésticos. Os números 1, 2, 3 e 4 (setas azuis) indicam o conjunto de dentes permanentes. Os números 5, 6, 7 e 8 (setas vermelhas) indicam o conjunto de dentes decíduos (dentes de leite).
fotos: Odontovet©



Hoje, sabe-se que cerca de 80% dos gatos sofrem de "dor de dente" causada por pelo menos uma destas três doenças: a doença periodontal, a lesão reabsortiva e o complexo gengivo-estomatite dos felinos.

Placa Bacteriana 
 


Desde pequenos, estes animais começam a criar uma placa que se vai desenvolvendo e que acaba por se transformar em tártaro, mais tarde em gengivite e inflamação generalizada da gengiva, podendo levar a perdas de dentes nos animais, o que além de doloroso vai criar problemas na alimentação do seu animal. Posteriormente podem ainda vir a afectar outros orgãos internos como o fígado e os rins.

Como nas pessoas, estes problemas podem ser detectados a tempo e corrigidos.
Esteja atento aos dentes dos seu animal, verifique se tem mau hálito, atenção que nos gatos o mau hálito é natural, verifique se existe sangramento das gengivas, se o seu animal se baba, ou se sente dores durante o período em que se alimenta, levando com frequência as patas à boca.

Existem no mercado alguns tipos de alimentação para animais que previnem o aparecimento do tártaro.
 

Se só agora reparou e a dentição do seu animal necessita de tratamento, consulte o seu veterinário que o poderá ajudara minimizar o problema.

A acúmulo de restos de alimento nos dentes acarreta na formação de placa bacteriana. Esta causa periodontite e até perda do dente.
 

O acúmulo geralmente começa na parte externa dos dentes superiores.
 

Gengivas com linhas vermelhas, contornando os dentes, é sinal de irritação por placa bacteriana.

Alguns gatos são mais propensos a apresentar a placa, outros nunca necessitam limpar os dentes em intervalos regulares.


A limpeza dos dentes pelo veterinário deve ser feita uma vez ao ano. Devido ao custo e risco da anestesia, é uma boa idéia cuidar bem dos dentes de seu animal, para que diminua a formação da placa.
 

Se seu gato tem mais de 5 anos de idade, veja se seu veterinário pode usar um sedativo mais leve, ao invés de anestesia, ou mesmo uma anestesia inalatória, que é mais segura.

A doença periodontal é causada pelo acúmulo da placa bacteriana que é composta por bactérias que causam inflamação e destruição da gengiva, podendo levar à perda dos dentes. Além disso, as bactérias são responsáveis por mau cheiro na boca, formação de tártaro, dor, perda do apetite e o pior de tudo, infecção no coração, pulmão, fígado e rins. A maneira mais simples de controlar e evitar este problema é fazer uma visita regular ao médico veterinário odontólogo, que avaliará a necessidade de um tratamento profissional e o ajudará a começar um programa de prevenção, fundamental para manter a saúde do animal.


Como escovar os dentes do seu gato








Acostume o gato a ter os dentes escovados. Para o habituar desde pequeno a lavar os dentes comece por tocar nas gengivas, delicadamente, com um cotonete. Coloque pasta de dentes para gatos na boca dele, para acostumá-lo ao sabor. Após algumas semanas, tente escovar os dentes, usando uma escova pequena e macia.

É sempre necessário alguma paciência quando queremos incutir um hábito num gato, e quanto mais velho ele for mais paciência temos que ter. Se não encontrar uma pasta de dentes específica para gatos, use apenas água com sal. O gato deve ser acostumado desde pequeno a ter a boca examinada pelo dono.



Não será tarefa fácil, é provável que você necessite da ajuda de outra pessoa. Mas vale a pena. Procure contê-lo usando um colar, feito com uma toalha de rosto enrolada.
Escove os dentes de seu gato 1 vez por semana.
Utilize escova de dente de cabeça bem pequena e pasta de dente especial para ele, vendida em lojas de animais.



Cáries



Geralmente ocorrem no colo do dente, junto à gengiva.
Animais com cáries, não se alimentam direito, ficam debilitados e podem ter infecção sistêmica por formação de abcessos.
A infecção do dente, pode passar para as cavidades nasais e de lá atinge os pulmões. Isso custará ao seu gato uma infecção difícil de tratar e uma antibioticoterapia de longo prazo.


Mau Hálito



Existem várias causas de mau-hálito:
*Dentição: A troca de dentes começa por volta dos 6 meses de idade, as vezes isso causa mau-hálito, devido à inflamação da gengiva.
*Gengivites: As gengivas ficam vermelhas e inchadas. Leve seu gato ao veterinário.
* Alimentação: Alimentos úmidos e macios tendem a formar mais placa bacteriana, enquanto a ração seca não.
Algumas rações possuem um odor muito forte, o que ocasiona o mau-hálito. A mudança da dieta geralmente resolve nesses casos.

* Abcessos: Os único sintoma pode ser mau-hálito. O veterinário precisa drenar o abcesso e remover o dente. Se isso não for feito, a infecção passa para as cavidades nasais, a face do gato incha e a infecção pode ir para os pulmões.

Lesão Reabsortiva


Outro problema bastante freqüente nos dentes dos gatos é a chamada lesão reabsortiva, doença que provoca destruição gradativa de um ou mais dentes. Esta destruição é causada pelo próprio organismo, mas infelizmente ainda não se sabe o que leva o organismo a começar a destruir os próprios dentes. Uma das suspeitas é de que o alto teor de vitamina D na ração dos gatos possa ser a causa e quanto maior for a idade, maiores são as chances do animal ser acometido. A reabsorção geralmente tem início próximo a linha da gengiva, sendo de difícil identificação. Com o passar do tempo ela vai aumentando em direção à raiz ou da coroa, deixando uma cavidade ou "buraco" no dente, que muitas vezes é erroneamente confundido com uma cárie.
A lesão causa muita dor e os gatos passam a ter dificuldade para comer, perda do apetite, podem perder peso e até parar de comer. Nada melhor que visitas regulares ao dentista veterinário e um programa de higiene bucal para que o problema possa ser rapidamente detectado evitando sofrimento desnecessário.
E para finalizar, alguns gatos têm desenvolvido um quadro crônico de inflamação na gengiva e na mucosa da bochecha.
É como se fossem aftas por toda a boca que recebem o nome genérico de estomatite crônica ou complexo gengivo-estomatite dos felinos. Os gatos têm muita dor e deixam de comer e tomar água, perdendo peso e desidratando-se, o que pode levar a problemas renais e até à morte. Algumas doenças, como a AIDS felina, Leucemia felina e calicivirose podem estar relacionadas, mas ainda não existem provas concretas sobre esta relação. O importante é que, tão logo o gato comece a apresentar dificuldade para comer, salivação, mau hálito, tártaro, vermelhidão na boca, sangramento bucal, ele seja avaliado pelo veterinário dentista para que um exame detalhado da cavidade oral possa ser feito e um tratamento especializado seja indicado evitando que ele sofra com a dor.
Não deixe que as doenças da boca acabem com as setes vidas de seu gato!




2 comentários:

  1. Parabéns! Bastante útil as informações...

    ResponderExcluir
  2. Por favor me ajude, minha gata tem 3 anos e tá babando faz uns dois dias com um odor muito forte de peixe, ela tá bem mole, só quer dormir, tenta comer mais não consegue. Estou dando leite com água, e tá muito calor por aqui. Estou amolecendo a ração para ela se alimentar, e agora, o que eu posso fazer? Não tenho condições de leva-la ao veterinário agora, posso dar algum anti-inflamatorio? me ajude por favor essa gata é tudo pra mim

    ResponderExcluir